Square

O Estúdio de Escultura centraliza a sua ação na coordenação, orientação e apoio ao desenvolvimento e consolidação do projeto/ plano individual dos estudantes, assente numa dinâmica e diversidade de tipologia de aulas frutífera ao processo ensino aprendizagem e partindo de pressupostos e conceitos que estruturam e definem o território da Escultura –  Corpo e Matéria, no Tempo e no Espaço concreto da Tridimensionalidade em Artes Plásticas.

No campo escultórico são basilares os conhecimentos e possibilidades de exploração das relações Espaço/Tempo, Matéria, Volume, Escala, Dimensão, Efemeridade, Corpo/Pensamento/Ação – implicações aliadas à ação comunicante das concretizações da expressão plástica escultóricas – com contágios profícuos oriundos das mais diversas áreas do conhecimento, com enquandramento e contextualização cultural, sociológica e espácio temporal.

Pelas suas diversas vertentes ou variantes, esquemas ou estruturas conceptuais, a estrutura da UC EE promove diálogos e articulações entre os meios, matérias, ferramentas e estruturas compositivas potenciadoras da investigação e criação partindo dos anseios e projetos dos estudantes consolidando a sua práxis artística e a investigação fundamentada em Escultura nas suas vertentes e variantes: Objeto, Instalação, Ação, Intervenção, incluindo variantes de investigação em procedimentos tecnológicos, matéricos e ferramentais.

A UC trabalha e debate temas/assuntos balizados pelos campos de ação específicos da Escultura e do Campo Escultório. Através da exemplificação e experimentação tratam-se e ilustram-se processos e resultados da evolução tecnológica aliada à expansibilidade das dinâmicas de exploração formal e conceptual que diversificam a articulação dos saberes teóricos e a praxis – entendendo a diversidade de universos conceptuais de cada projeto artístico e/ou técnico-artístico de investigação.

Com vocação intrínseca para a tridimensionalidade, ação e envolvência Espaço/Tempo, Corpo/Matéria, prevê-se uma abrangência e abertura a múltiplos processos e resultados – se entendermos distintos os universos conceptuais de cada projeto artístico e/ou técnico-artístico – numa perspetiva de formação alargada dos nossos estudantes nas diversas vertentes da Escultura como área central do conhecimento em Arte.

Bibliografia

Archer Michael; Art since 1960. ISBN: 0-500-20298
Tavares Gonçalo M.; Atlas do corpo e da imaginação. ISBN: 978-972-21-2656-4
Causey Andrew; Sculpture since 1945. ISBN: 0-19-284205-6
Harper Glenn 340; Conversations on sculpture. ISBN: 0-295-98741-3
Whinney Margaret; Sculpture in Britain. ISBN: 0-14-0560.23-8
Wells Rachel; Scale in Contemporary sculpture. ISBN: 978-1-4094-3194-7
Krauss Rosalind E.; Passages in Modern Sculpture. ISBN: 0-262-61033-7
BACHELARD, Gaston; A Poética do Espaço
KAYE, Nick; Site-Specifc Art – performance, place and documentation
PETRY, Michael; OXLEY, Nicola e OLIVEIRA; Instalation Art, Thames and Hudson
HALL, James; The World as Sculpture – The changing status of sculpture from the renaissance to the present day
Bubmann Klaus 340; Contemporary sculpture. ISBN: 3-7757-0667-4
Merleau-Ponty Maurice; Phenomenology of perception. ISBN: 0-415-27841-4 19.90
Gibbons Joan; Contemporary art and memory. ISBN: 978-1-84511-619-4

A bibliografia obrigatória é meramente indicativa, será complementada com os estudantes de acordo com os seus planos de trablho e investigação e considerando revistas, artigos, monografias, documentos audioviuais e trabalhos académicos